sexta-feira, março 30, 2012

OUTONO II

Brindo o outono. Meio atrasado, é certo, em meio à turbulência, não é menos certo, mas sentindo-a diminuir. Sentindo aquele exato minuto em que você, sem guarda-chuva, debaixo de um toldo estreito onde esperou por meia hora o momento de continuar o caminho e, de repente, ainda que a chuva com vento não pare de todo, vc arrisca: "agora já dá". E assim começou o outono de 2012. Olhando pras poças formadas a intensidade dos pingos diminuir. 
Agora já dá. 
Vc sai e, em segundos, se sente sob uma monumental ducha corona (existe ainda?) pero fria. Não falo daquelas chuvas românticas em que pessoas giram de braços abertos sorrindo no campo ao som de um solo de violão, não. É a chuva que te separa do protocolo do fórum no último dia de prazo e, mesmo debaixo do toldo, teu sapato social com meia social fina parecem sandálias de esponja. 
Mas segue, até porque, depois que decide o agora-já-dá, não se volta pro toldo, parceiro (e a metáfora acertou, quem é da área sabe, tem o prazo...).
A minha corrida não é desabalada. Mas será contínua. Não sei o exato endereço do fórum. Mas trago comigo a petição. Aliás, petição vem dum pedir latino longínquo. Por isso, peço agora, vai, o que pediria daqui a uns parágrafos. 
"Excelentíssimo Senhor Doutor Leitor, de Qualquer Vara de Qualquer Comarca.
Processo nº 01/2012
Madureira, já qualificado, nos autos da ação de amizade em epígrafe, vem requerer se dignem Vossas Excelências, os Leitores, de apreciar o quanto deduzido abaixo, pelos motivos a seguir expostos. 
Dos fatos
1. Madureira sente-se feliz por possuir amigos verdadeiros e iluminados, os quais, em contato com um outro amigo muito especial, ainda mais iluminado, chamado José Tadeu Silva, ouviram deste um pedido.
2. José Tadeu Silva é terceiro nesses autos, mas não é interessado. Aliás, é sim, e muito. É interessado no amor, na caridade, na humildade, no bem e em tantas outras virtudes. Mas é desinteressado em qualquer benefício pessoal, já que, durante toda sua história de vida, vem trabalhando de forma incessante e abnegada em prol dos mais necessitados, criando em 1980 e conduzindo, desde então, as Obras Assistenciais Casa do Caminho, em Araxá, entidade filantrópica sem fins lucrativos.
3. Madureira perdeu a conta de tantas vezes já ter visitado a Casa do Caminho, acompanhado dos seus amigos acima mencionados, tendo saído de lá com indescritíveis leveza e ânimo.
Do Pedido
4. Pelos motivos declinados, aliados à total e irrestrita confiança que sente em Tadeu e em seus outros amigos, que formam a FIC, Fraternidade Irmãos do Caminho, Madureira vem requerer a Vossas Excelências a adesão à campanha para arrecadação de Latas de Óleo e Arroz, em prol das Obras Assistenciais. 
5. Tais alimentos servirão para a nutrição física dos mais necessitados e, sobretudo, ao alimento espiritual de quem se dispuser a destinar tais produtos, à Casa do Caminho.
6. Madureira dispõe-se a buscar os produtos no local onde Vossas Excelências indicarem. E pagará um café com prosa.
7. Por fim, indica o endereço virtual da entidade: http://www.casacaminho.com.br/. Vale a pena conhecer o trabalho.
Nestes termos,
P. Deferimento.
São Paulo, 30 de março de 2012.
Madureira".

É assim, gente, que passo a correr sob a chuva. Buscando os conhecimentos mais variados, olhando mais pra fora e também pra cima, onde vejo as nuvens ficarem mais brancas e já sentindo a presença do sol. Valeu.


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home