quarta-feira, novembro 16, 2011

É, eu sei, está tarde. E amanhã acordo bem cedo pra trabalhar. Mas tem café na prefeitura e, se não der jeito, compro um redbull ou algo parecido. Está ficando tarde pra tudo, sabe, nesse ritmo. Eu sei que vc sabe. E, ao mesmo tempo, sempre é tempo, coisa mais estranha, isso. Sei que já disse, mas é impressionante: a minha mão está ficando idêntica à tua. Embora os dedos sejam os do tio Filo. Está ficando tarde pra tudo, mas só nesse ritmo. Se eu mudar o ritmo, se eu mudar o olhar, se eu mudar, fica cedo. 
Com o tempo eu pensei que esqueceria os detalhes, sabe? Que bom que não. Tinha medo de esquecer algumas coisas, eu vivo esquecendo tudo. Mas não. Que bom. Postei um videozinho pra vc no youtube. Vc acompanha tudo, né? Eu tenho convicção de que sim. Que não me perguntem. Pensam muitas coisas, sabe? Eu mesmo embarco às vezes nos pensamentos deles e vou até o cemitério, bem raramente. Mas me recuso a ir lá no dia dos pais. E também em finados. É importante pra mãe, mas vc não está lá! Então eu tenho essas duas datas, além de todos os outros dias. Dia 23 de abril, a data ruim, tirante São Jorge. E hoje, a data doída, mas não ruim. Doída porque se eu ligar pra casa vc não vai atender. Só por isso. De resto, tranquilo.
Aqui não tem TV. Não daria pra vc assistir ao Jô, só pra xingá-lo o programa inteiro. 
Eu erro pra caramba, né? Como eu erro... E eu sinto que vc tenta me ajudar, sabia? E sinto muito, quando tenta em vão. É o elvis cantando, vc preferia o sinatra, tenho quase certeza. Mas essa versão é tão legal e embora eu tenha certeza de que vc nunca virá a se resumir a uma ideia; vc é vc; hoje em dia infelizmente vc apenas me vem pelo meu filtro (um filtro um pouquinho mais filtro que o do Kant). E eu prefiro elvis a sinatra. Tudo bem, sabemos que o importante mesmo é a canção. É tua história permeando a canção. É vc representado nessa escultura do Ditinho, é vc retratado em preto e branco na minha foto preferida, é vc ouvindo bolero e reclamando dos beques do tricolor ("beque nasce beque e não tem jeito, morre beque"), a partir de cada uma das minhas células-tronco. 
Eu to prestes a fazer outra daquelas burradas, né? Mas não vou perguntar pra vc e interpretar o sinal que quero em algum estalar de geladeira ou vento mais forte. Vou fazer o que - hoje - acho que devo fazer, ou quero fazer e depois respondo pelo ato. Caso contrário será cada vez mais tarde pra tudo. E mais injusto. Esse era pra ser um texto só pra vc, mas não está dando. E mais uma vez (e assim sempre será) vc está me ajudando, de alguma forma. Feliz aniversário, pai. Eu te amo.

3 Comments:

Blogger jurubeba said...

Espetacular. Fiquei curiosa, qual é a canção que Elvis e Sinatra cantam? Beijos, meu lindo amigo e dindo do meu bebê.

9:12 PM  
Blogger jurubeba said...

responde meu! tô ficando braba. Ops! Isso eu já sou!

10:12 PM  
Blogger Madureira said...

Ei, eu tinha respondido no face pra ti, cabrobó: a música é My Way, a música preferida dele.

7:01 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home