quinta-feira, novembro 10, 2011

Progresso, santo e reentrância.

O cacetinho tem uma reentrância.
Sim, meus amigos gaúchos me informaram que pão francês no RS chama-se cacetinho.
Falo daquela reentrância na parte de cima do pão, que identifica, mesmo, o pão francês.
Deixei os quatro cacetinhos no saco (cacetinho, saco, falo...) na mesinha do microondas. E o movimento é esse: eu corto com a faca o pão pela metade, faço um semicírculo com o corpo, para abrir a geladeira em busca do presunto e do queijo, compondo, assim, minha alimentação de toda a semana.
Ao final do semicírculo, a parte de cima TODAS AS VEZES cai no chão! Porque a faca chega na reentrância e separa as duas partes, que eu queria e supunha juntas, pra por o recheio.
Mas eu olho pro meu são benedito que está do lado do pinguim, sobre a geladeira e já não sei se é o são benedito, o pinguim, o remédio novo ou tudo junto, mas eu não me irrito mais.

4 Comments:

Blogger Bisturi Amarelo said...

É mais fácil cortar a casca do cacetinho logo que ele sai do forno, ou nasce. É o que os judeus fazem...

8:44 AM  
Blogger Madureira said...

Haha, a experiência corrobora a assertiva de bisturi. Jamais um indivíduo deveria submeter-se a tal prática aos 15 anos de idade, às vésperas de ter de explicar o fato na aula de química no primeiro dia do colégio novo.

1:29 AM  
Blogger Allan Robert P. J. said...

Cacetinho e vara de sal. É assim que os bahianos chamam o pão francês. Meu pão sempre caía com a manteiga pra baixo e me achava predestinado. Mudei de comportamento e passei a ver aquilo como simples coincidência. Depois da milésima coincidência seguida, deixei de passar manteiga no pão.
:)

4:22 AM  
Blogger Madureira said...

hahahaha, "deixei de passar manteiga no pão"! Adorei.

7:04 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home