domingo, novembro 05, 2006

A existência e a manhã atibaiense. Eu sou um português seiscentista testando a canoa enquanto acha a água fria. Eu só, não. Vc também. Tenho muita gana em saber como funcionam os parafusos do mundo, quem os aperta, quem os regula, põe óleo e tal. Nem são aquelas clássicas quem-sou-eu-da-onde-vim-etc. A menos que influam nas questões menores - o que não me parece nem um pouco - sou mais humilde, quero só saber quem manda no planeta.

Estou no meio do trabalho sobre Santo Agostinho e como tudo o que ora escrevo, de certa forma, serve pra descansar um pouquinho do abreviado S.A, deixo-o lá, transitando entre as duas cidades na outra sala, junto com Cícero e Possidônio, girando, marcando e arrebentando a roda do oleiro. Conversemos apenas sobre a cidade de cá.

Já falei aqui sobre a idéia adolescente da reunião de velhinhos gângsteres, que vemos no cinema, a partilharem o mundo, com seus interesses escusos justificados pelo dinheiro e poder. Não consigo acreditar nisso. Ainda que a sala seja bem maior, a não caber em cinema algum e os velhinhos transnacionais coisifiquem-se e distribuam-se entre (parafusadores de) mineradoras, laboratórios, armas, drogas e (termo já obsoleto) informática. Que o óleo derramado entre a engrenagem seja o monstro roxo do capital financeiro e que o combustível seja a gana de manutenção de poder.

Tá certo, tudo isso é mais real que meu cachorro que uiva e precisa de um banho. Mas não dá pra acreditar em orquestração em gabinetes ianques, nem em correspondência interembaixadas (ou dá?). Por outro lado, não pode ser só o caos que no fim se ajeita, pois os interesses são absolutamente convergentes. Assombra é a eficiência, talvez derivada da milenar experiência.

Assustei um pouco quando me falaram dia desses que, há muitos séculos, foi descoberto em alguma taberna européia, que a política não tem nada a ver com bem comum, com justiça e paz. Que é apenas tomada e manutenção de poder.

De onde se observa que, manco que sou, a ponto de terem passado já 30 anos e só agora eu enxergar claramente tal primária assertiva, estrela em roda de capoeira, muito provavelmente eu não passe além do que a Reuters e (lembrem-se que estou sentado numa cadeira em solo d’atibaia) a Veja nos deixem vislumbrar, essas filhadasmães, embalagens de sonho de valsa na vista da gente. Enjoei.

Dois consolos: a canoa talvez flutue e sempre vou poder perguntar. E perguntar. E perguntar.

***

P.S. – Preciso de duas coisas: a maneira de colocar o clima na barra do firefox e um método pra eu pensar o mundo direito. Alguém pode me ajudar, façoavor?

2 Comments:

Blogger ~*Vica*~ said...

É, amigo, S.A. tá te pirando o cabeção... pára de ler esses troços e vá tomar uma ceva POLAR, beeem gelada. Ahã! ;)

4:00 PM  
Blogger be said...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,

12:41 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home