domingo, agosto 08, 2010

E aí, pai? Como está tudo aí? Continuo com aquela ideia de que aí, se vcs cumprem as tarefas direitinho, ganham um bônus, que é dar uma espiadinha na nossa casa, conosco dentro, falando de vc, no dia dos pais. Ontem a mãe lembrou do episódio do varalzinho, em que não deixou eu ganhar de vc a única discussão da vida, pois, quando todos os teus argumentos acabaram, vc disse que não conseguia enxergar os meus olhos pq tinha um varalzinho bem na linha deles. Resultado: gerou uma das piores risadas asmáticas no Bronza, me deixou desconcertado e foi pra sala com aquela cara de vencedor sarcástico.
Eu sinto falta demais de vc, pai. Sempre.
Fiz um blog pra falar de Atibaia, fica até chato, pq muito de Atibaia, pra mim, se refere a vc. Vou até segurar um pouco nos comentários, não repara não.
Fui tomar aquele café com o Dr. Decio, é muito bom recolher esses presentes que teus amigos e funcionários me dão. Eu recebo cada minicauso como um tipo de flor, delicadinha, que guardo comigo. Que saudade.
Vc viu a bagunça que virou a minha vida nessas semanas. Algumas bobagens serão inevitáveis, pai, até porque não quero me cercear muito nesse momento não. Lógico, tem que ter aquele bom senso, cidade pequena e tal, mas não to muito aí pra hipocrisia não. Meu limite será - acabo de pensar: se vc estivesse vivo, sentiria vergonha de mim pelo ato? Se não, cometo de boa. É fase de me permitir um pouco, meu pai.
A mãe resumiu bem o que sentiu numa frase: é um preço muito alto, mas estou feliz de vc estar de volta.
Não sei o que vai ser do futuro, pai. Talvez até volte. Mas é tempo de não pensar nisso, no momento, deixar as coisas acontecerem. Pra, se voltar, ser bem melhor. Pra eu ser bem melhor.
Escrevo pra te dizer que gostaria que vc estivesse vivo, aqui em casa, de carne e osso, pra eu te dar um abraço apertado (pausa pra sentir) e falar, mais uma vez, que te amo. Que tenho muito orgulho da minha origem, vc, o vô Galvão e o vô Ulisses, pra eu dar errado na vida eu tenho que ser muito, mas muito tonto, exemplos não me faltam de como acertar. Pensar em vcs, pais, me funciona como um manual de instruções, um par ou ímpar praticamente infalível, os conselhos todos vcs me deram com o exemplo de suas vidas.
Mas tudo se resume a saudade e gratidão.
Feliz dia dos pais.
Eu amo vc, pai, e vc, vô Galvão, e vc, vô Ulisses.

11 Comments:

Blogger Allan Robert P. J. said...

Também perdi meu pai, mas a saudade se mistura com alguns sentimentos menos nobres e não consigo escrever um post bonito como o seu.

Fui feliz com o pai que tive e espero que as minhas filhas possam sentir o mesmo um dia.

5:32 AM  
Anonymous Anônimo said...

como vc consegue escrever tão bem, meu??? me explica um dia, por favor!

8:22 PM  
Anonymous Anônimo said...

ah! esqueci de dizer que a anonima é a braba.

8:23 PM  
Blogger Madureira said...

Não é segredo nenhum, não, vc já sabe: é que sou phoda :P

8:38 PM  
Blogger Madureira said...

Não te conheço, mas de vc, Allan, as tuas filhas vão lembrar como eu lembro do meu pai. Fale pra elas que um amigo teu aconselhou-as a dizer "eu te amo" pra vc sempre. Conselhinho bom, fala a verdade.

8:40 PM  
Blogger Madureira said...

Bom, vc entendeu, né? Não te conheço pessoalmente e tal.

8:41 PM  
Blogger Joi said...

Saudade desse Blog.. =]
Que post lindo, sabia. Como é bom ler algo que vc sabe que vem do coração e tem ótimas recordações.
Ôh Madureira... não tem como vc não dar certo na vida! Já te falei isso, né?!

Beijo!

8:43 PM  
Blogger Madureira said...

Já sim hehe. Até pq a vida, nos piores momentos, acaba trazendo junto coisas muito boas, não dá pra entender. Acho que é o jeito de enxergar, talvez, com minha miopia invertida.
E sábado depois da uma atenderei por Elvis Presley, glad to meet you.

8:46 PM  
Blogger Allan Robert P. J. said...

Madureira,

Algum anjo já ensinou a frase a elas, desde pequeninas. :)

2:31 AM  
Anonymous Anônimo said...

Faço minhas as palavras da braba.Eu sempre me emociono com o geito que escreves.
Beijos

8:52 PM  
Anonymous Anônimo said...

Ah...sou a da Boina

8:53 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home