segunda-feira, fevereiro 11, 2008

A Borboleta Azul

Não vem mais a borboleta azul.
Chegava, terna,
No ramo em flor.
Esvoaçante.
Passava a janela,
Cumprimentando os cantos.
Pousava, displicente,
No retrato de meu pai.
Meu pai morreu,
Minha mãe, também.
Lá fora, o homem
Explodiu o mundo.
Não há mais a casa,
Nem o ramo em flor.
A borboleta azul não pode,
E não tem
Porque voltar.
Nelson Galvão de França - 1937 - 2007.

4 Comments:

Blogger Vica said...

Pobre borboleta.

7:30 PM  
Blogger Carol said...

Bonito isso.

9:49 PM  
Blogger Daniel said...

Mestre.

12:22 AM  
Blogger be said...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,

1:09 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home