sexta-feira, novembro 21, 2008

Explorar os recônditos da alma, com os maus instrumentos humanos é, inobstante a aproximação do máximo em inutilidade, ao menos divertido.

Dias atrás assisti, pela qüinquagésima vez, ao Coração de Cavaleiro, desses filminhos que não figuram na tua top lista, mas em que não se pode fixar os olhos por mais de três segundos, sem assistir até o final. E tem aquela frase, parecida com você foi pesado, você foi medido e foi considerado insuficiente.

Hoje, deu-se um fato comum na profissão.

Recebi-o como um golpe. Sentimentos difusos e pouco elevados acumularam-se e sucederam-se e revolveram-se.

Pude e posso elencar mais de dez motivos para eles. Mas hoje é dia de explorar os recônditos da alma. E, com a quietude autoprovocada da mente, a frase que surge é: você foi pesado, você foi medido e foi considerado insuficiente.

Espeleologicamente, digo sem medo de errar: o fato atingiu minha vaidade.

Touché. Ri e, desde então, não sinto mais nada de ruim.

Eu ainda sou vaidoso, mas a vaidade não está em mim.

Será que é mesmo contraditório? Bom fim de semana a todos.

Links to this post:

Criar um link

<< Home