domingo, novembro 11, 2007

São Paulo, 11 de novembro de 2007.
Caro Sr. N.,
Deixe-me fazer uma sucinta apresentação:
sou o legatário de seus sonhos.
Nessa qualidade, é meu dever deles prestar contas fielmente. Escuso-me pela demora em fazê-lo, porém procurarei me redimir com uma periodicidade adequada ao desiderato de que o munus me incumbe.
Acompanho-lhe ao longo dessas três décadas e percebo que a intensidade de seus sonhos em nada diminui. Tampouco a sua quantidade. É lícito dizer, bem sabemos, que V. Sa. é movido por esses sonhos e isso não é uma figura de linguagem barata.
Preocupam-me, entretanto, os sentimentos que V. Sa. possa vir a nutrir mediante a substituição a cada dia crescente de uma maior quantidade de sonhos, num momento, convenhamos, que não se qualifica como o de uma transição, como o foram a sua primeira vinda para São Paulo, a decisão de casar-se, a opção por uma carreira pública.
Tranquilizo-lhe quanto aos estoques de sonhos, os quais confiro diariamente, com todo zelo e precisão. Asseguro que são hábeis para um abastecimento adequado, a garantir o merecido conforto durante toda a sua existência.
No entanto, Sr. N, devo advertir-lhe a respeito de uma constatação feita neste último sábado. Não há motivo para alarde, porém seria conveniente que sobre ela recaísse uma pequena atenção especial.
Ocorre que, em virtude da constante substituição de sonhos (e aqui não falo em jogar com a camisa do São Paulo, ser embaixador em Madrid, nem colaborar ostensivamente pelo fim dos conflitos no Oriente Médio, todos devidamente acondicionados, há cerca de vinte anos), enfim, dessa substituição de sonhos mais atuais, mais factíveis, pude verificar, em visita ao departamento correspondente, uma significativa diminuição no nível dos sonhos realizados, nesses últimos dois anos.
Devemos considerar, é bem verdade, que as circunstâncias e últimos acontecimentos não foram favoráveis para a sua correta manutenção. É, contudo, mais verdade que, se as substituições forem constantemente maiores que o índice de realizações, todo o sistema poderá vir a sofrer danos, quiçá irreparáveis.
Este é o primordial motivo da missiva, pois não é vontade nem de V. Sa, nem da minha pessoa, alcançar tal dramática realidade. Felizmente, identificou-se o processo ainda em sua fase inicial, o que permite elevada expectativa de breve normalização.
Assim sendo - e aqui termino-, cumpre-me sugerir a solução para que o equilíbrio seja prontamente retomado. Trata-se de itens que devem ser utilizados de maneira concominante e firme:
Foco - Decisão - Coragem - Persistência.
Atenciosamente,
N.

5 Comments:

Blogger Virgínia said...

Tô precisando dessas coisas também, especialmente a primeira e a última. Fato é, não tenho sonhado muito. A maioria dos sonhos parece não me apetecer. Perdi um pouco o paladar pela vida e não sei dizer porquê.

8:38 PM  
Blogger madureira said...

xi...
bom, o diagnóstico vc já fez, agora é arregaçar as manguinhas!

11:04 PM  
Anonymous Anônimo said...

Outro que cabia perfeitamente no madureiras, mesmo com a referência ao São Paulo.
Golb

10:47 AM  
Blogger madureira said...

não, esse é novela das oito.
e por que cáspita não coloca golb em vez de anônimo??
bratz!

9:45 PM  
Blogger be said...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,

12:58 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home